Você está em: Inicial » Família Ares e Mares » CECÍLIA MARIA DO AMARAL PRADA – ESCRITORA, JORNALISTA, DIPLOMATA – CAMPINAS – BRASIL

CECÍLIA MARIA DO AMARAL PRADA – ESCRITORA, JORNALISTA, DIPLOMATA – CAMPINAS – BRASIL

NOME COMPLETO:

Cecília Maria do Amaral Prada (CECÍLIA PRADA)

Endereço: Rua Hilário Magro Jr. 55 ap.32-CEP 13026-123 -Campinas-SP. Telefones : (19) 2121-1955 e (19) 9776-7890.

e-mail: amaralprada@uol.com.br

NOTA BIOGRÁFICA:

Nascida em Bragança Paulista. Transferida com a família para São Paulo, onde cresceu e fez toda sua formação (Letras e Jornalismo). É jornalista profissional e escritora desde 1950, tendo iniciado sua carreira no jornal A Gazeta-SP. Recebeu o Prêmio ESSO de Reportagem/1980 pela Folha de São Paulo por uma série de matérias sobre menores em instituições psiquiátricas e tem também quatro prêmios literários, entre os quais o Prêmio Revelação de Autor APCA/1978, pelo livro “O caos na sala de jantar”.

(vide verbete na Enciclopédia da Literatura Brasileira de Afrânio Coutinho e J.Galante- Global Editora, SP, 2001)

No período 1952/53 ganhou uma bolsa de estudos da Fundação Casper Líbero e passou um ano no Instituto Pro Deo, em Roma, Itália, aperfeiçoando-se em “Jornalismo e Cinema”.

Foi também professora concursada de Português da rêde estadual de ensino, tendo atuado na profissão de 1951 a 1955, quando pediu demissão para prestar vestibular no Curso de Preparação à Carreira de Diplomata

(Instituto Rio-Branco, Ministério das Relações Exteriores, Rio de Janeiro).

Como diplomata de carreira, formou-se como Cônsul de Terceira Classe, ou Terceiro Secretário, na turma de 1957 do Instituto Rio-Branco. Trabalhou até setembro de 1958, quando, em virtude do casamento com um colega de carreira, Sergio Paulo Rouanet, foi obrigada pelo Itamaraty a demitir-se.

Em 1973, após o desquite, retomou sua carreira de jornalista (jornais : O Globo, RJ – O Estado de São Paulo, Folha de São Paulo, revistas Visão e Istoé (SP)) Desde1995 trabalha como autônoma, principalmente para a revista Problemas Brasileiros (SESC- SP).

É também tradutora (do inglês, do francês, do italiano e do espanhol), desde 1975, e conta atualmente com 31 livros publicado

LIVROS PUBLICADOS:

De ficção: Ponto Morto (1955-Edigraf-SP) , O Caos na Sala de Jantar (1978- Moderna-SP)), Estudos de Interiores para uma Arquitetura da Solidão (2004-DBA-SP), O País dos Homens de Gelo (2007-Atalanta -SP), Faróis estrábicos na noite (2009, Bertrand Brasil -RJ).

Próximo lançamento, em 2012 : “Entre o itinerário e o desejo” (crônicas publicadas de abril de 2012 até hoje no site http://PNETLITERATURA.pt (de Portugal, site e portal da Comunidade dos Países Lusófonos.

PRÉMIOS LITERÁRIOS:

1) Revelação de Autor-APCA/1978 ao livro ” O Caos na Sala de Jantar” ( novela e contos;  2) Ao mesmo livro, quando ainda inédito, Prêmio Governador do Estado de São Paulo/1962 –  (Segundo lugar, Menção Honrosa), e ao livro de contos As raízes predatórias, Prêmio José Lins do Rego de Ficção de 1965 (Segundo lugar, Menção Honrosa).

De jornalismo: Menores no Brasil: a loucura nua (1981 e 1998) (reportagem ganhadora do Prêmio ESSO de Reportagem/1980); A pena e o espartilho (2007 e 2010), Atrás da porta da História (2007). (Mais três livros organizados para a Secretaria Municipal de Cultura de SP (“O escritor nas bibliotecas: diálogos e debates”, entre 1993 e 2000).

Seus contos figuram em várias antologias, nacionais e estrangeiras. Em 1994, ano em que o Brasil foi país-tema na Feira Internacional de Livros de Frankfurt, seu conto La Pietà, traduzido por Kurt Meyer-Clason, foi escolhido para inaugurar o evento, sendo lido em toda a rede radiofônica alemã.(Esse conto consta dos livros O Caos na sala de jantar” (Edit.Moderna-SP-1978) e Estudos de Interiores para uma Arquitetura da Solidão (DBA-SP-2004).

Seu conto “A chave na fechadura” (antologia “Muito Prazer”-Record-1981) foi analisado em 15 páginas na tese “Pedagogias do desejo: erotismo, violência e construção da sexualidade feminina” de Amanda Presotti Corrêa ( Universidade de Brasília, Departamento de História, 2006.

IDIOMAS:

(Domínio completo) Português, Inglês, Francês, Italiano, Espanhol.

Residência no exterior: 12 anos (Washington D.C e Nova York, Roma e Milão, Genebra).

(31 títulos publicados como tradutora, de 1975 até hoje, ciências humanas em geral e ficção).

No período de 1984 a 1986 exerceu, indicada pelo Itamaraty, a função de Leitora de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira no Instituto Universitário de Bérgamo ( Itália).

COMO DRAMATURGA

Tem sete peças escritas, em português e em inglês, tendo estreado em Nova York (“Central Park Bench number 33, flight 207 – Judson Poet´s Theatre, 1964). Escreveu também uma adaptação do livro “Retrato do artista quando jovem”,de James Joyce. No Brasil, foram encenadas adaptações de contos seus e também de seu livro (reportagem premiada com o ESSO),”Menores no Brasil: a loucura nua”.

CRÍTICA:

Foi crítica de teatro da Revista ISTOÉ nos anos 1970 (membro da APCA)

DIVERSOS:

Foi Diretora da União Brasileira de Escritores (UBE) no período 1998-2000.

É sócia-titular do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (desde 2003).

É desde 2008 membro da Academia Campineira de Letras e Artes.

——————————————

E-mail: amaralprada@uol.com.br

NOTA:

Veja uma bela CRÓNICA desta GRANDE AUTORA, clicando numa das bandeiras na PÁGINA DE ABERTURA deste site.

_______________________________________________

 

 

2 Comentários + Comentar

Deixe um comentário





Voltar à página anterior Imprimir esta página

Patrocinadores

  • logo_aa

Design e Desenvolvimento - MagicSite Internet Solutions