Você está em: Inicial » Angola // Brasil // Cabo Verde // Crônicas // Galiza // Goa, Damão e Diu // Guiné-Bissau // Literatura Prosa // Macau // Matérias Especiais // Moçambique // Países // Portugal // São Tomé e Príncipe // Timor Leste » Está cantando o quê ? – de Ângela Ottoni Delgado

Está cantando o quê ? – de Ângela Ottoni Delgado

Está cantando o quê? – Angela Delgado

 http://www.bisous-angela.blogspot.com

     Havia explicado que para refrear os pensamentos que não lhe davam trégua, dera para cantar mentalmente, assim resolvendo o problema do afluxo ininterrupto de ideias.

     Mais do que nunca, tinha que ouvir muita música. Agora, com o duplo objetivo: o de encantá-la como sempre, e o de ter as letras na cabeça, para enxotar pensamentos negativos, que, como é do conhecimento geral, atraem todo tipo de desgraça.            

    ♪ Salve/ Como é que vai / amigo, há quanto tempo/ um ano ou mais/ Posso sentar um pouco /  Faça o favor/ A vida é um dilema/ Nem sempre vale a pena/ Ô/ O que é que há?/ Rosa acabou comigo/ Meu Deus! Por que?/ Nem Deus sabe o motivo… ♪ Voy a guardar mi lamento para cuando yó esté sola…    Desde o dia em que te vi, Juracy / nunca mais tive alegria / meu coração ficou daquele jeito / dando pinote dentro do meu peito… ♪  Oh, Cupido , vê se deixa em paz / meu coração que já não pode amar / eu amei há muito tempo atrás / já cansei de tanto soluçar…   ♪  Il faut savoir encore sourire / quand le meilleur s’est retiré / et qu’il ne reste que le pire / dans une vie bête à pleurer…   ♪ No hables de tu marido, mujer. /Mujer de malos sentimientos,/ ay ay ay ay canta y no lhore/ porque cantando se alegran, cielito mio, / los corazones    Mas que calor, ô, ô, ô, ô,ô  or/ Ala, la, ô, ô, ô, ô, ô, or  ♪ Non, je n´ai rien oublié, je n´aurais jamais cru qu´on se rencontrerait / le hasard  est curieux, il provoque les choses/ et le destin un instant prend la pause…”

 

     Haja letras na memória para enfrentar o que teima em nos perturbar! A violência por toda a parte; a preocupação com familiares; o rumo que o país está tomando; o Ministério da Educação fazendo das suas … ♪ Invisible tears in my eyes/ incredibe pain in my heart/ indestructable memories are passing in review ♪ Ai ai, ai ai, tá chegando a hora ♪ Eu vou pra Maracangalha, eu vou! / Eu vou de chapéu de palha, eu vou! / Se Anália não quiser ir, eu vou só/ sem Anália, mas eu vou! ♪  Pluft, plact, zum, não vou a lugar nenhum! ♪ I know I said that I was leaving/ But I just couldn’t say good-bye./ It was only self-deceiving / To walk away from someone who/ means everything in life to you./ You learn from every lonely day/ I’ve learned and I’ve come back to stay./ Let me try again/ Let me try again… ♪ Se eu só lhe fizesse o bem/ talvez fosse um vício a mais/ você me teria desprezo por fim/ Porém não fui tão imprudente/e agora não há francamente/ motivo para você me injuriar assim… / Não alimentei o seu gênio ruim/ por isso meu bem, não entendo por que anda agora falando de mim… ♪ Dó ré mi fá, fá fá/ dó re dó ré, ré ré, dó sol fá mi, mi mi/ dó ré mi fá (vale “tudo” para aquietar a mente) ♪ … I’ve loved, I’ve laughed and cried/ I’ve had my fill, my share of losing / And now as tears subside / I find it all so amusing / To think I did all that/ And may I say, not in a shy way / Oh no, oh no, not me / I did it my way… ♪ O cara que pensa em você toda hora / que conta os segundos se você demora/ que está todo o tempo querendo te ver/ porque já não sabe ficar sem você… Esse cara sou eu / ♪ Detalhes tão pequenos de nós dois/ são coisas muito grandes pra esquecer/ e a toda hora vão estar presentes/ você vai ver … ♪ Se chorei ou se sorri/ o importante é que emoções eu vivi ♪ One, Two, Three O’clock, Four O’clock rock / Five, Six, Seven O’clock, Eight O’clock rock  …   ♪ Let´s twist again ♪  Fui ao Tororó/ beber água e não achei/ achei bela morena/ que no Tororó deixei/ aproveite, minha gente que uma noite não é nada / se não dormir agora/ dormirá de madrugada…  ♪

     E assim fui cantando madrugada adentro… ♪  Amanhã de manhã/ vou pedir o café pra nós dois/ te fazer um carinho/ e depois te envolver em meus braços… ♪ Funiculí funiculá  ♪ Là-bas, Zorba / dans son pays/ s´élance / il danse le sirtaki / déjà, la joie conduit ses pas… / si tu veux que disparaissent / tes soucis et tes tracas/ vient danser avec Zorba… ♪ E quem não quer a alegria/ e quem não quer felicidade… / é claro que eu quero tudo isso/ e muito mais … ♪ Era uma casa muito engraçada / não tinha teto/ não tinha nada/ ninguém podia dormir na rede/ porque na casa não tinha parede/ mas era feita com muito esmero/ na rua dos bobos/ número zero !  ♪ Help, I need somebody/ help, not just anybody/ help! 
       ♪ Champagne/ per brindare un incontro/ ricordi c´era stato um invito:/ ´stasera si va tutti a casa mia…/ Cosi cominciava la festa/ e già ti girava la testa…/ Per me non contavano gli altri/ seguivo con lo sguardo solo te/ se vuoi ti acompagno, se vuoi; / la scusa più banale/ per rimanere soli, io e te/ Ma io, io devo festeggiare/ la fine di un amore/ Cameriere, champagne! 
      ♪ Cidade maravilhosa/ cheia de encantos mil / cidade maravilhosa/ coração do meu Brasil! ♪

      Quem quiser aumentar o conto é só entrar na roda.

 



 

Postado por Angela Ottoni Delgado às 14:29 3 comentários Descrição: http://img1.blogblog.com/img/icon18_email.gif

Marcadores: Angela Delgado

2 Comentários + Comentar

Deixe um comentário





Voltar à página anterior Imprimir esta página

Patrocinadores

  • logo_aa

Design e Desenvolvimento - MagicSite Internet Solutions