Você está em: Inicial » Angola // Brasil // Cabo Verde // Curiosidades // Galiza // Goa, Damão e Diu // Guiné-Bissau // Macau // Matérias Especiais // Moçambique // Notícias // Países // Portugal // São Tomé e Príncipe // Timor Leste » Portugal – Indústria de Transformação. Boa Notícia

Portugal – Indústria de Transformação. Boa Notícia

— Em sáb, 9/2/13, valdemar cruel <mavadic@netcabo.pt> escreveu:

De: valdemar cruel <mavadic@netcabo.pt>

Assunto: PORTUGAL I

Para: “Abel Castro” <ac2duilc@gmail.com>, “Jorge Silva” <edp@br2001.com.br>, “Paulo Murias” <paulomurias@hotmail.com>

Data: Sábado, 9 de Fevereiro de 2013, 10:49

Perdidos nas minudências do dia a dia político contra o “mau” governo que temos e a “esperança” que representa o regresso dos socialistas, que deixaram o “banco pintado de fresco” de erros que muito contribuem para termos chegado onde estamos, esqueçemo-nos do País real e passamos ao lado do que de positivo, também, acontece no País e que pouco se fala.

Quem acompanhou ontem o “Expresso ma Meia-Noite”, se não sabia ficou a saber, o que de notável se está a passar no sector Agro-Industrial em Portugal.

Alguns empresários dos de maior destaque, acompanhados da ministra Cristas de que pouco se fala, mas ao que parece está a fazer um bom trabalho no Mistério da Agricultura, expuseram-nos com clareza e factos o que de revolucionário se está a passar nestes ultimos anos no Agro-Industrial.

Portugal tem vindo a dar passos na modernidade deste sector, com inovação, inteligência e competência ao nivel do que de melhor se faz no mundo, e ainda só explora 18% das suas possibilidades neste cluster, contra os 45% de vários países europeus para não falar dos 90% dos holandeses.

E todos foram unânimes que Portugal tem condições fantásticas, com diversos micro-climas que proporcionam condições ímpares.

Todos nos apercebemos o que de notável têm acontecido nos vinhos, em que vários produtores já tiram partido do turismo rural, com a gastronomia pelo meio em projectos que resultaram numa oferta de altissima qualidade, com SPAs, etc., mas o que se está a passar com os horticulas, as frutas e não só, é igualmente notável.

Os nossos vegetais, devido às condições do clima são os de melhor sabor, as nossas frutas pelas mesmas razões, são as que têm melhor sabor, melhor cor e de melhores condições organolépticas.

O que se está a passar com o azeite, do melhor do mundo, com os frutos vermelhos, com o kiwi, onde espante-se Portugal é o 2º maior, atrás da Califórnia, mas há frente da Nova Zelândia, com as experiências de sucesso no Algarve com o seu clima sub Tropical, onde se obtém romãs de uma qualidade excepcional, onde a Pera Abacate é uma realidade e a experiência com as Mangas está ser um sucesso. A região do algarve de facto não é só alfarroba, de que somos o maior produtor e que depois de transformada têm uma aplicação no sector alimentar, como na industria de gelados, sendo um estabelizante natural.

Mas a mudança de paradigma neste sector é que é notável. Portugal finalmente foi capaz de dar o salto e criar sinergias, agrupando os diversos produtores, em modelos cooperativos ou de S.A, com os Industriais, para que os produtos sejam transformados em Portugal, os quais por sua vez envolveram as Universidades, do Minho, de Aveiro, mas também mais dois grandes Institutos ou Polos Universitários da Nova e outra, criando outras sinergias que conduziram à inovação da transformação desses produtos em termos de concepção, conservação, embalagem, que tem levado a que Portugal tenha vindo a ganhar primeiros prémios e menções honrosas em diversos certames e a escoar estes produtos acabados para mercados exigentes como a Escandinávia, mas também para mercados inesperados como a Russia, o Kasaquistão, e estejam já com projectos com 2 grandes multinacionais norte americanas do sector alimentar, tudo a par de mercados tradicionais que já tinha. Tudo em torno da www.portugalfoods.org. que não se limita apenas a projectar e promover a exportação do agro-alimentar.

Foi salientado a elevada qualidade científica das Universidades envolvidas (aqui abro um parêntises para reconhecer o excelente trabalho do ex-Ministro Mariano Gago e do Governo de Sócrates na área da Ciência).

Já se está a trabalhar a um nível, em que se tendo apurado que o agrião tem qualidades anticancerigenas, já foi criada uma sinergia com o Instituto de Oncologia.

Há consciência da necessidade de aprofundar o trabalho já iniciado, de envolver os produtos acabados em embalagens de apresentação Top e de promover com eficácia nos mercados externos esses produtos.

O azeite italiano, que em grande parte é misturado com o azeite português, vale no mercado dos EUA três vezes mais que o português, porque naquele mercado está marketizada a ideia que o Azeite italiano é que é o bom, quando o português é tão ou melhor.

Ainda estamos a exportar milhares de porcos de montado alentejano para Espanha que vão dar origem ao célebre Pata Negra, mas é necessário que o nosso porco preto de montado saia do país já transformado.

Já estão a ser transformados no Alentejo muitos produtos da pecuária, bem embalados, com óptima apresentação e imagem, mas é necessário e está-se atento a isso que se melhore a imagem de marca para uma definitiva e categórica afirmação do produto português.

As algas, são também o produto que pelas suas características têm enormes potencialidades e estão a merecer a atenção dos industriais e das universidades, apresentando já este trabalho resultados muito positivos. (a Dinamarca à custa deste sector, desenvolveu toda uma indústria dos alginatos que a tornou líder mundial)

Muito mais havia a acrescentar, como as nossas potencialidades do Mar e da criação de pescado, que se está a desenvolver e todas estas notícias são reconfortantes e estimulantes na ultrapassagem da crise que o País atravessa e que não vai ser invertida de um dia para o outro, mas vai!

 

Deixe um comentário





Voltar à página anterior Imprimir esta página

Patrocinadores

  • logo_aa

Design e Desenvolvimento - MagicSite Internet Solutions